sexta-feira, 7 de março de 2008

70´s

Os anos 70 foram um marco na política e na cultura, hippies, punks, discotecas, ditadura... Essa será uma década que jamais será esquecida.


A moda:
Quando falamos de anos 70 o visual que nos vêm à mente o hippie. Calças boca de sino, batas indianas, vestidões, túnicas, camisetas coloridas e manchadas, tecidos naturais e confortáveis. O "visual Janis Joplin" era o mais copiado entre as meninas e entre os garotos a influencia das calças largas, bermudas e das camisas "semi abertas, camisetas de algodão" tudo para imitar o guitarrista do momento: Jimmy Hendrix.

Os hippies eram contra o consumismo e olhavam para o Oriente como inspiração religiosa - o que levou ao nascer da chamada "contra cultura (mas essa é outra história). Sob forte inspiração étnica, influencia ciganas, apaches e indianas se misturavam nas roupas.

Acessórios, make, cabelo
Para as jovens da época o cabelão era comprido, jogado ao vento e queimados pelo sol. Eles podem ser presos por faixas, fitas ou flores. Nos braços pulseiras misturadas, de todas as cores e matérias. Coletes e casaquinhos de tricô davam um estilo romântico quando usados com camisetas básicas. Óculos escuros coloridos e colares compridos completam o visual. Tudo regado a muita flor.Já os garotos deixam o cabelo crescer, e na cintura penduram faixas e cintos de materiais naturais. Muitas correntes e "sem camisa".

Aqueles sábados dançantes...
Sábado a noite era dia de dançar ao Som de Jonh Travolta e Bee Gees. As discotecas eram o lugar favorito de milhares de jovens ao final dos anos 70. Para dançar as mulheres tiravam suas sandálias altas, meias de lurex, e carregavam na maquiagem e nos brilhos. Enquanto os homens carregavam no gel e na brilhantina.No armário calças boca de sino combinado com ternos de lapelas largas.


A "contra moda" da “contra musica"Longe dos hippies, dos lurex o movimento "punk" começa a tomar conta da Europa. Grupo de garotos barulhentos, que queriam ouvir boa musica e um rock´n roll contestador se agrupavam em bares e locais escuros nos centros de Londres para protestar contra a rainha e a favor da classe trabalhadora e no faça você mesmo.

Os punks usavam e abusavam das camisetas recortadas, cheias de mensagens, calças jeans ou de couro justas com jaquetas, tudo com muita taxa, couro, metal e outros materiais pesados.

Na onda punk "uma lady" londrina, ainda desconhecida mais muito a frente do seu tempo resolve "adotar" um grupo de rock e começa a montar seu estilo. Seu nome? Vivianne Westowood o grupo Sex Pistols. Os Sex Pistols viraram ícones do rock e do seu estilo, e Vivianne começo a trabalhar no ramo da moda com seu jeito contestador e excêntrico sempre.
Sem os punks hoje você não usaria piercing, tatuagens, pintaria o cabelo ou usaria aquela customização que tanto adora.

Ícones

Os anos 70 foram os anos de disputas políticas, crises e mudanças, e nesse cenário uma "primeira dama" no maior sentido da palavra, marcava para sempre a moda com seu estilo atemporal, e sofisticado. Apaixonada por moda Jaqueline tinha como seus estilistas favoritos Chanel, Givenchy e Balenciaga.


O estilo "Jackie O" pôs no vocabulário da moda expressões como o pillbox hat, chapeuzinho redondo como uma caixinha de comprimidos que ela usava sempre que combinava com seu conjunto muito redingote, vestido com cara de casaco e calças de tecidos leves, retos com blusas básicas, principalmente listadas.
Nos acessórios: o colar de pérolas de três voltas, os óculos escuros enormes, as luvas simples e baixos.

70´s no Brasil

Em pleno auge da ditadura militar, e em meio aos confrontos internos o Brasil também sobre a influência do exterior, mas também batalhava por uma identidade própria na Cultura.


E nenhum grupo foi mais marcante na moda e na musica do que "Os mutantes". Sergio, Arnaldo e Rita misturavam um som que ia dos Beatles ao regional Brasileiro, e em matéria de moda não seria diferente.

Para eles terminhos "nada comportados" e cabelos despontados, para ela uma mistura hippie com toques originais com fantasias.
Tempo também de Raul, e seu "maluco beleza psicodélico" e dos novos Baianos nem tão novos assim, que ao lado dos Mutantes fundavam o movimento "Tropicália" famoso no Brasil e no mundo.

Com a influência disco americana, a novela Dancing Days se tornou hit do final dos anos 70 trazendo ao Brasil a moda das discotecas: brilhos, extravagância... E um Rio de Janeiro que ferveria ao som da "boate de mesmo nome".A "heroína" do momento era a personagem de Sônia Braga, que com seus cabelos volumosos, calças "cocota" e bustiês de lurex traziam um toque tropical a febre a "disco"


Made in Brazil

A mineira Zuzu Angel foi talvez uma das pioneiras da moda brasileira. Zuzu usava materiais como rendas, fitas, packworks e artesanatos, cores e o universo Brasileiro para fazer suas criações.Em meados dos anos 70 abriu uma loja em Ipanema, no Rio de Janeiro, foi quando começou a realizar desfiles de moda nos Estados Unidos. Zuzu ficou conhecida por ter perdido seu filho seu filho, Stuart como ativista do então Regime Militar Brasileiro.Zuzu morreu no dia 14 de abril de 1976de acidente de carro no Rio de Janeiro.




"Se você ainda dúvida da influência dos anos 70 nos dias de hoje (especialmente quando se fala de moda) com certeza você já viu isso... Em algum lugar."






Nenhum comentário: